22 agosto 2013

Conto: Efeitos do destino- Parte 2

Veja a PARTE 1.
Armei uma expressão de pouco caso, virei e assim que me deparei com seu olhar queimando sob mim, senti que devia ter permanecido parada e fingido surdez. Ele estava com a jaqueta ridícula de couro que eu havia lhe dado em algum de seus aniversários, uma calça skinny que injustamente combinava com ele, o cabelo bagunçado bem mais ridículo que o resto, um sorriso torto e os olhos cor de bronze brilhando. Ele não era nada parecido com um príncipe encantado e nem tão bonito quanto aqueles caras que vemos em filmes. Tinha a pele clara, era magro e alto, não muito forte. Vestia-se como se tivesse uma banda e 90% da cidade fazia questão de agradá-lo, o porquê eu não sei. Devia ser pelo fato de sua família ter um belo status, ou seja, eram podres de ricos. Nós namoramos durante um tempo, mesmo que seus pais abominassem nosso relacionamento. Eu até gostava dele, mas nos últimos dias desejava que ele morresse, e mesmo assim Andrew tinha algo que me tirava sem piedade da minha zona de conforto e eu odiava perder o equilíbrio, em qualquer situação. Com grande cautela controlei meus sentidos e respondi como se falasse com qualquer um e não justamente com ele:
- Oi.
- E aí – percebi seu nervosismo assim que abriu a boca- Achei que tinha ido com sua mãe.
- Não, não fui. Nem ao menos fui convidada. – dei um sorriso cínico.
- Ah sim. – Ele riu sem graça.
- É...
Ficamos alguns segundos nos encarando e ele foi o primeiro a desviar o olhar:
- Mas então, está frio, não é?- colocou as mãos no bolso e balançou o cabelo ao estilo Justin Bieber. Ele não tinha assunto melhor? Até uma notícia publicada em algum jornal seria mais interessante. Apenas concordei balançando a cabeça- Hum. Como estão as “coisas”?- perguntou com uma certa ironia que eu não gostei.
- Ótimas, Andrew. E com você?
- Também. Consegui uma bolsa de estudos, sou o próximo na fila dos futuros advogados.
- Ah, Direito. Legal. Vou começar a trabalhar, alguém precisa pagar as contas. – era mentira sobre o trabalho, mas eu estava mandando pensamentos positivos para ser verdade. Então conta, não é?
- Entendo. E vai conseguir encarar sozinha?- eu sabia exatamente do que ele estava falando.
- Não sei, mas com a minha mãe passeando pelo mundo e o resto da família distante, eu preciso mesmo me virar. Caso queira ter casa, água, luz, telefone, comida e você sabe. - Se ele iria começar o joguinho, eu entraria também.
- Claro. Espero que dê tudo certo, sabe? Torço para...
- Vai dar. Não se preocupe. 
- Essa é a expressão que mais tenho ouvido nos últimos dias. “Não se preocupe, você vai se sair bem”, “vamos lá, Andrew. Prepare-se para a advocacia, vista-a e não se preocupe, está no seu sangue ser um vencedor”. – vi seu deboche em cada palavra seguido de um olhar desanimado.
- Pois é, vamos lá Andrew!- cantei a última frase e sorri sem querer.
- Ninguém me pergunta se estou a fim de estudar isso mesmo. Se quero exercer essa profissão. É que eu sempre sonhei em terminar o ensino médio e ter a minha banda- mencionei algo sobre a roupa dele? Então... - Mas é que desde que... Desde que tudo mudou, eu deixei de ter vontade própria – Percebi um tom cautelar na última frase.
- Tudo o quê?- Girei meu corpo ficando de frente para ele.
- Ah, você sabe.
- Sei?
- Está tudo tão diferente. Acho que passei pela transição da adolescência para a vida adulta sem perceber, ou melhor, sem aproveitar. Sei lá, Lau- ele não devia ter me chamado de “Lau”, era intimidade demais- Eu cometi erros, você também, aliás, cometemos juntos, mas eu gostava quando os erros podiam ser consertados. Minha vida não tinha tantas responsabilidades e minhas decisões não eram importantes.
- Como assim?
- Sei lá – que mania horrível de falar “sei lá”- Era mais fácil viver antes de tudo isso.
- Ah- Desanimei e tentei focar em qualquer objeto do lado de fora.
- “Ah” o que?
- Era disso que você estava falando. – Falei baixinho, ou pelo menos achei que tinha falado.
- Era. Você pensou no...
- Não pensei em nada. – respondi rapidamente e ele percebeu minha euforia.
- And, está pronto o seu Spotted Dick. – era a voz do Bernard interrompendo na hora certa aquele momento constrangedor.
- Oi? Ah sim, claro. – Ele pegou a sacola meio nervoso, deu muito bem pra perceber e eu não estava tendo alucinações bobas- Marca na conta, é para a coroa- os dois riram.
- Minha mãe gosta desse pudim com gosto de groselha- virando-se novamente na minha direção.
- Mas é de groselha. - levantei as sobrancelhas peculiarmente.
- Eu sei, mas... Era uma piada Lau. – senti sua risada desanimada- Você costumava ter um humor melhor.
- As pessoas mudam. – flagrei seus olhos por alguns segundos friamente e tornei a olhar pra fora.
- Bom... Eu já vou indo. 
- Tudo bem- respondi com um sorriso forçado.
- Fique bem e... Sei lá, apareça de vez em quando.
- Sim, vou tentar. – mentira. Cheguei à conclusão que meu dom era mentir.
- Ei Lau... Lauren, caso precise de alguma coisa, você sabe meu número e sabe onde moro. Apenas não hesite, sei como é seu orgulho. 
- Pode ser- Não podia ser coisíssima nenhuma, agora ele queria bancar o preocupado, ah ta. Agora era tarde.
- Hum... Tá então.
Ele mexeu na alça da sacola, arrumou o cabelo e olhou para o chão, depois pra fora e diretamente para os meus olhos, se ele tivesse superpoderes leria minha mente.
- Ficarei esperando sua ligaç...
- Aham.- interrompi-o e tomei um gole do chá, mas com o nervosismo ele passou dilacerando minha garganta.
- Ok... Tchau.
Acompanhei com os olhos ele ir até a porta e eu senti um alívio por ter acabado aquela simulação de conversa. Já ia voltar para o minha refeição que aparentava estar muito boa, mas Andrew tinha o velho costume de sempre “tentar de novo”. Ele voltou e veio até minha mesa, gesticulou no ar com uma das mãos e soltou o incrível e típico:
- Eu sinto sua falta, cara.

Continua.
Obs: Mudei o nome porque já existia uma fanfic com o mesmo, relevem (risos).

Comente com o Facebook:

15 comentários:

  1. Primeiramente feliz aniversario. <3
    Agora entendo o nome do seu blog "calma e respira" mas sabe o porque? Pra mim respirar e ter muita calma pra não te esganar por sempre acabar, com uma parte que da a sensação do famoso "OMG O QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER AGORA?!" ~vanessa medeiros não curtiu isso~u.u kkkk
    Gostei mais desse nome ,quando vem a parte 3? não que eu queira muito,muito,muitoooo ler, nó curiosidade mesmo , sabe? kkk Beijos

    ResponderExcluir
  2. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK morri agora, mas ainda bem que você fica com essa sensação, assim vai continuar lendo e comprar meu livro u_u kkk No começo eu não gostei muito, mas agora acho que ficou melhor <3 Não vou contar quando vem lalalalala mas acho que na segunda só. Aguenta ou vai infartar? kkk :O

    ResponderExcluir
  3. C-O-M-O-A-S-S-I-M! AH pfvr, cadê continuação ? tenho trauma de fanfics, sempre param na melhor parte, e você está fazendo isso, meu coração gordo não aguenta esperar, eu preciso de maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaais. Posta logo u.u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai gente, cês vão me esfolar viva, mas quero suspense mwuahahaha (risadinha maléfica) kkkkkk prometo que vou postar logo e ahh, que lindo vocês estarem gostando :3

      Excluir
  4. Ta preciso da continuação logo rs
    Pq sempre para na melhor parte ? em rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahuahuahauhaua vou postar logo logo, não se altere comigo U_u

      Excluir
  5. preciso da continuação menina eu to adorando, posta a continuação logo viu, ta perfeito, parabéns.

    amei o blog parabéns.

    fragmentos-intensos.com

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, que bom que está gostando, logo posto a continuação :3 rs

      Excluir
  6. Amei o texto, você escreve super bem. Muito ansiosa pela continuação.

    ótima semana, bjos :*

    Blog Fashion e Bella
    www.fashionebella.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo elogio e logo posto o resto rs <3

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Alterações: Franciele Honorata | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©